A Anatomia do Website Perfeito

Quer pertença a um negócio B2B, B2C, ou mesmo se tiver um negócio de freelancing, é essencial estar presente online com um website que cative os seus potenciais clientes. Apesar disto, quase metade das empresas portuguesas não têm um site próprio – segundo o INE, em 2020, apenas 61% das empresas admitiu ter site próprio, sendo que este valor desce para os 57% quando se tratam de empresas com 10 a 49 trabalhadores. A situação agrava-se ainda mais quando muitos dos “sites próprios” apenas disponibilizam algumas informações corporativas sobre a empresa e uma página de contactos, sem qualquer estratégia de captação de clientes online. Mais do que uma “montra” dos produtos e serviços que disponibiliza, o site deve ser encarado como o ponto convergente de toda a estratégia digital, para onde serão redirecionados blogposts, posts de redes sociais, newsletters, etc. Independentemente da dimensão da sua empresa ou área de atuação há algo que deve ter sempre em mente ao criar um site online: a experiência do cliente. Conheça abaixo alguns pontos que deve ter em conta para criar o website perfeito.

A Anatomia do Website Perfeito: 6 Elementos que deve ter em conta

1 – Crie o seu site na plataforma mais adequada às suas necessidades

Ao escolher a plataforma que irá suportar o seu site, deverá considerar duas questões: o preço e a facilidade de utilização. Caso decida criar o seu website em Bootstrap, por exemplo, irá necessitar de conhecimentos de HTML e CSS. Se optar por uma plataforma como o HubSpot CMS Hub ou como o WordPress, conseguirá editar o website sem conhecimentos de programação, uma vez que estas plataformas são muito intuitivas e funcionam numa lógica de drag-and-drop.

Relativamente ao preço, há diversas opções de plataformas para criação de sites, algumas totalmente gratuitas, como o WordPress ou o Wix, e outras que, embora apenas estejam disponíveis mediante o pagamento de uma mensalidade, poderão ser a opção mais indicada para quem deseja sites verdadeiramente dinâmicos e personalizados a cada utilizador, como o HubSpot CMS Hub.

HubSpot CMS HubWordPress
Otimização Mobile✔️Depende do theme escolhido
Otimização SEO✔️Necessita de plugins adicionais
Criação de CTA✔️Necessita de plugins adicionais
AMP✔️Necessita de plugins adicionais
Importação de blog✔️Depende da plataforma de origem
Criação de conteúdo Drag-and-Drop✔️Necessita de plugins adicionais
Testes A/B✔️Necessita de plugins adicionais
Analítica integrada com CRM✔️Necessita de plugins adicionais, dependendo do CRM
Conteúdo dinâmico nas páginas✔️Necessita de plugins adicionais

2 – Comunique a sua proposta de valor

Tente construir um site que transmite claramente a proposta de valor do seu negócio. Este deverá ser o foco das principais páginas do site – as pillar pages -, sendo que o utilizador deve perceber rapidamente qual o valor da solução que está a ser apresentada e, sobretudo, porque é que deve continuar a prestar atenção ao que está a ler.

A proposta de valor deverá responder às seguintes questões:

  • Porque é que este site e/ou empresa existe?
  • O que posso fazer neste site?
  • Sou o cliente ideal para este site? Esta empresa responde ao que procuro?
  • Se eu for o cliente ideal, porque devo comprar a esta empresa?

Quantos mais elementos nas páginas comunicarem esta proposta de valor, melhor será o desempenho do seu site.

3 – Crie o Design e o Copy a pensar no utilizador

Todo o conteúdo do website deve ser feito a pensar no utilizador. Caso esteja a reformular o seu website, deverá analisar KPI de analítica do website, como quais as páginas mais visitadas, em que páginas é que os seus utilizadores passam mais tempo ou qual o caminho de páginas que a maioria dos utilizadores costuma fazer. Deverá também consultar o histórico de heatmaps, para perceber quais os elementos que atraem mais a atenção do seu público ou quais as secções que despertam maior interesse.

Caso esteja a criar o seu site de raiz, envolva o mais possível os seus clientes atuais, fazendo entrevistas e recolhendo o seu feedback e ideias de melhoria ao longo dos vários passos de criação do website. Tente colocar-se no papel dos seus potenciais clientes, antecipe as questões que eles terão e utilize o conteúdo e o design do seu site para lhes fornecer uma resposta.

4 – Crie uma navegação intuitiva

A navegação é um dos elementos mais importantes de qualquer website. Se o seu site for demasiado confuso e os utilizadores não conseguirem perceber rápida e claramente onde irão obter aquilo que procuram, verá o bounce rate a aumentar e a taxa de conversão a descer, ou seja, eles simplesmente desistem e poderão converter, mais tarde, num site da concorrência. O ideal é que o seu menu não tenha mais do que 7 elementos e que todo o conteúdo do site possa ser consultado, no máximo, em 3 cliques.

5 – Inclua mecanismos de captação de leads, como formulários e Call-to-Action

Além de prestar informação sobre o seu negócio, o seu site deve conter mecanismos de captação de leads, como formulários e call-to-action. Para gerar leads de Marketing, é importante que, além do conteúdo ungated (ou seja, disponível para todos os utilizadores, sem pedir nenhum dado pessoal em troca), presente, por exemplo, em blogposts, haja conteúdos de Inbound Marketing em formato gated (ou seja, que apenas podem ser consultados depois do utilizador preencher um formulário com alguns dados) em diversas páginas do site. Isto irá facilitar que os seus potenciais clientes acedam mais facilmente a conteúdos que são relevantes para a fase da jornada de decisão em que se encontram e, assim, estabeleçam uma relação de proximidade com a sua marca.

Além do foco nas leads de Marketing, através de conteúdo gated, deverá também incluir no seu site formulários para captar leads de Vendas. Estes formulários facilitam que os utilizadores que se encontram nas últimas fases da jornada do cliente iniciem, proativamente, uma conversa com a sua empresa.

Também os Call-to-Action (CTA) devem estar presentes em várias secções do website e devem dizer, exatamente o que o utilizador irá obter ao clicar nele. Alguns exemplos de CTA que melhoram as taxas de conversão:

  • Solicite um Convite
  • Obtenha grátis
  • Compre já
  • Solicite o seu Free Trial
  • Subscreva já
  • Comece agora

6 – Personalize o seu website ao utilizador que o visita

A experiência do cliente é cada vez mais importante e deve ser o foco de todos os canais de comunicação da sua marca. Como tal, o website também deve fornecer uma excelente experiência aos seus clientes. Segundo um estudo feito pela Walker no fim de 2020, 86% dos clientes estão dispostos a pagar mais para obterem uma melhor experiência de cliente. Ou seja, se a sua concorrência oferecer uma melhor experiência, irá perdê-los, mesmo que os seus produtos e serviços tenham um preço mais baixo.

Como garantir que o seu site oferece a melhor experiência de sempre? Ao oferecer conteúdo dinâmico e personalizado à pessoa que o visita. Plataformas como o CMS da HubSpot permitem mostrar diferente conteúdos a diferentes utilizadores, segundo os dados que são recolhidos ao longo do tempo no CRM e nos diferentes canais da marca – desde e-mail, redes sociais e visitas ao website.

Garanta que o seu website oferece a melhor experiência

Enquanto especialistas em MarTech (tecnologias de Marketing) e parceiros HubSpot em Portugal, a Liminal possui todas as competências, tanto de IT quanto de Marketing, para acompanhar a criação e desenvolvimento do seu site dinâmico, desde a fase de estratégia e inclusão da proposta de valor no site, até à fase de programação, personalização e lançamento.

Fale connosco e garanta que o seu website oferece a melhor experiência aos seus utilizadores.

Feedback
5 de 5 estrelas. 2 votos.
O meu feedback:

2 comentários Adicione o seu

  1. É possível passar um site de wordpress (com woocomerce) para CMS Hub? Que vantagens teria

    1. Liminal diz:

      Olá João!

      O WordPress tem compatibilidade com o CMS Hub, mas a parte de WoCommerce não. De qualquer modo, seria possível migrar todo o website para CMS Hub, e manter a loja num diretório à parte, assente em WooCommerce, no URL fress.com/loja/, por exemplo.

      Ao manter o website no CMS Hub conseguirá apresentar páginas personalizadas, através de conteúdo dinâmico, que se moldam ao comportamento e interesses de cada utilizador. Isto maximiza a conversão ao longo das várias fases da jornada de decisão e permite oferecer experiências personalizadas aos seus clientes, algo que é extremamente importante hoje em dia.

      Se procura uma solução para oferecer este tipo de experiência personalizada também na loja, com recomendações de produtos para cada utilizador, poderá também ter interesse em explorar Salesmanago, que integra nativamente com WooCommerce e WordPress. Poderá ver a demonstração do sistema aqui: https://liminal.pt/webinars/demo-salesmanago-ecommerce.html

Leave a Reply